LIDERANÇA E ESPIRITUALIDADE

Guilherme Gimenez: Pastor, Professor, Teólogo e Maratonista

Categoria: MENSAGEM DIÁRIA (page 1 of 9)

MUDE O FOCO E VENÇA A ANSIEDADE

(Por Guilherme Gimenez)

Mudar o foco é uma das condições básicas para vencer as ansiedades. O que te leva a ficar ansioso? Com certeza você sabe. Então, a dica é mudar o foco e parar de investir seu tempo e atenção nisso. Imagine que determinada preocupação te deixa ansioso. Pense em quantas vezes por dia você pensa exatamente nisso. Várias vezes não é mesmo? Posso dizer que você tem o foco nisso. Então meu desafio a você é que pense menos vezes nisso até o momento em que conseguirá passar um dia inteiro sem pensar nessa preocupação. Como fazer isso? Mude o foco de sua atenção. Pense em outras coisas. Imagine outros cenários. Pense em algo que agregue esperança e alegria ao seu coração. Jesus nos ensina sobre isso dizendo: “Não se inquietem com o que comer e o que beber. Não se preocupem com essas coisas. Elas ocupam os pensamentos dos pagãos de todo o mundo, mas seu Pai já sabe do que vocês precisam. Busquem, acima de tudo, o reino de Deus, e todas essas coisas lhes serão dadas” (Lucas 12:29-31).

6+

ANSIEDADE NÃO RESOLVE ABSOLUTAMENTE NADA

(Por Guilherme Gimenez)

Convido você a uma avaliação honesta. Que problemas você conseguiu resolver através de sua ansiedade? Pense. Tente lembrar de momentos de sua vida em que você estava muito ansioso – talvez agora – e apenas por esse fato conseguiu resolver algum problema. Não lembrou de nada, não é mesmo? Ansiedade não resolve problemas. Essa descoberta pode nos ajudar a lidar com nossas ansiedades de outra forma, mostrando que elas não resolvem absolutamente nada. Cheguei a conclusão que ansiedade apenas toma espaço em nosso ser, nada mais do que isso. Então, já que ansiedade não resolve nada, que tal tentar livrar-se delas? Lembre-se do que Jesus ensinou em Lucas 12:25,26 – “’Qual de vocês, por mais preocupado que esteja, pode acrescentar ao menos uma hora à sua vida? E, se não podem fazer uma coisa tão pequena, de que adianta se preocupar com as maiores?” Que Deus nos ajude a vivermos sem o peso inútil da ansiedade.

8+

NÃO SE ACOSTUME A VIVER ANSIOSO

(Por Guilherme Gimenez)

Certa vez participei de uma ação solidária e entrei em uma comunidade muito pobre. Ao entrar em um barraco para ajudar uma família encontrei uma cena que por certo nunca mais me esquecerei. Em um pequeno cômodo viviam seis pessoas. Quando digo um pequeno cômodo não estou exagerando. As seis pessoas em pé já preenchiam todo o espaço e eu fiquei imaginando como elas dormiam naquele espaço. Ao perguntar como elas viviam naquele local tão pequeno elas responderam que já haviam se acostumado. Não sei até hoje como elas conseguem viver ali. Mas, fato semelhante acontece com cada um de nós: nos acostumamos com situações ruins, com vivências terríveis e isso vai fazendo parte do nosso cotidiano. A ansiedade é uma das coisas com as quais nos acostumamos. Vivemos ansiosos, e por mais que nos faça mal, nos adaptamos a esse tipo de vida. Ninguém entregará a Deus aquilo com o que já se acostumou. Talvez por esse motivo que nem oramos mais por motivos que nos deixam ansiosos e muito menos entregamos a Deus. Não se acostume com sua ansiedade. Não se contente com ela. Entregue a Deus e peça ajuda a Ele para viver livre de suas ansiedades (1 Pedro 5:7).

7+

ADMITA SUAS ANSIEDADES

(Por Guilherme Gimenez)

Já viu aquela cena de uma criança que está toda lambuzada de chocolate mas ainda assim diz para a mamãe que não foi ela quem comeu o brigadeiro que estava sobre a mesa? Pois é, agimos de forma semelhante em relação a nossas ansiedades. Ainda que estejamos cheios de preocupações, por vezes não as admitimos e aí somos engolidos pela ansiedade. A Bíblia nos orienta a entregarmos a Deus nossas ansiedades (1 Pedro 5:7). Mas, como entregaremos o que não admitimos? Como colocaremos nas mãos de Deus aquilo que teimamos em dizer não estarmos sentindo? Se você está ansioso, preocupado demais com algo ou mesmo aflito, admita. Nomeie suas preocupações. Declare a você mesmo o que tem roubado sua paz. E tendo feito isso, agora sim ore e coloque cada uma dessas coisas nas mãos de Deus. Admitir suas ansiedades é o primeiro passo para livrar-se delas.

7+

ENTREGANDO SUAS ANSIEDADES A DEUS

(Por Guilherme Gimenez)

Um dos versos bíblicos que mais me ajuda em relação a ansiedade é 1 Pedro 5:7 que diz: “Entreguem-lhe todas as suas ansiedades, pois ele cuida de vocês.” O verbo “entregar” me leva a imaginar a seguinte cena: alguém chega e diz que tem algo para mim! Eu recebo a encomenda, agradeço e entro em casa. Daqui a pouco a mesma pessoa me pede a encomenda de volta. Diz ter se arrependido de entregar. É exatamente isso que muitas vezes fazemos em relação a Deus. Nós entregamos nossas ansiedades a Ele e depois pegamos de volta. Aparentemente nos arrependemos ou desistimos de ter entregue a Ele aqui que nos incomoda a ponto de nos deixar ansiosos. Entregar as ansiedades a Deus envolve a determinação de dizer: isso eu já deixei nas mãos de Deus! E, agora, vou confiar que Ele está cuidando desse problema! Entregue suas ansiedades a Deus e não pegue de volta. Confie e descanse Nele.

9+

NÃO DÊ ESPAÇO PARA A MALDADE

(Por Guilherme Gimenez)

Por que a fofoca é tão comum em todos os grupos sociais – ou na grande maioria deles? O motivo é simples: sempre haverá alguém para iniciar uma conversa maldosa e sempre haverá muitos para ouvir. Imagine que alguém comece a falar mal de outro em um grupo e todos ao mesmo tempo comecem a pedir licença, deixando o que fala sozinho. Creio que ele não tentaria começar o mesmo tipo de conversa outra vez. Se nós dissemos frases do tipo: “eu não ouvirei você falar mal de fulano ou beltrano” garanto que aos poucos a maldade no falar diminuiria, afinal, pessoas falam porque pessoas ouvem. A Bíblia diz que “feliz é aquele que não segue o conselho dos perversos, não se detém no caminho dos pecadores, nem se junta à roda dos zombadores” (Salmo 1:1). A última frase chama muito minha atenção: não devemos nos juntar à roda dos maldosos, dos que fofocam, dos que zombam. Então, fica aqui um conselho: não dê espaço para a maldade. Começaram a falar mal de alguém? Peça licença e saia. Você preservará seus ouvidos e coração!

21+

NÃO EMPRESTE SEUS OUVIDOS AOS MAUS

(Por Guilherme Gimenez)

Há pessoas que tem o costume de falar mal dos outros. Zombam de uma pessoa como se ela não tivesse coração. São capazes de ferir brutalmente uma pessoa sem pensar nas consequências disso. Mas há também as pessoas que ouvem os maldosos. São capazes de rir de piadas não apenas de mal gosto mas de má índole. Param e ficam conversando sobre outras pessoas de forma pejorativa e maldosa. A Bíblia diz que “a pessoa má gosta de ouvir maldades…” (Provérbios 17:4 – NVT). Esse verso ensina uma coisa seríssima: o que gosta de ouvir maldades também é maldoso. O problema não está apenas com quem diz a maldade mas também com quem a ouve.

Não empreste seu ouvido aos maus, senão, você se tornará igual a eles. A maldade está na boca de quem fala mas também nos ouvidos de quem ouve.

16+

OUÇA MAIS, FALE MENOS

(Por Guilherme Gimenez)

Tem gente que fala muito. Fala sem pensar. Fala sem parar. Essas pessoas correm um risco muito grande: falar bobagem e ferir os outros. Isso porque quem fala demais em geral pensa pouco e ouve ainda menos. Aliás, há pessoas que fazem pouco uso dos ouvidos. Sempre estão prontas a falar – e sobre qualquer assunto – mas pouco ouvem. E quando ouvem, na verdade o fazem sem interesse, e não permitem que as palavras do outro produzam qualquer tipo de efeito em sua forma de pensar ou agir. A Bíblia diz em Provérbios 29:20: “vês uma pessoa precipitada ao falar? Pois espera-se muito mais de um insensato do que de alguém com essa atitude.” Esse verso traz uma exortação a quem fala demais. Cuidado para não cair na armadilha do falar demais e ser considerado um tolo ou como diz o verso, um insensato.

14+

SE NÃO É ERRADO, ENTÃO, VAMOS TENTAR…

(Por Guilherme Gimenez)

Eu posso tentar fazer todas as coisas? Praticamente todas. Mas comece fazendo uma pergunta: o que pretendo tentar fazer é errado? Desonesto? Contraria meus valores? Contraria os valores de outro? É contrário o que a Bíblia diz? Se a resposta a qualquer uma dessas perguntas for “sim” então recomendo que você não tente fazer. Mas, se aquilo que você quer tentar fazer é correto, ajudará alguém, a Bíblia não se expressa contrariamente ao ato e não vai contrariar meus valores ou de outro, então, que tal tentar? A Bíblia diz sobre tentativas que: “Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas”

(Filipenses 4:8). Se não é errado, vamos tentar fazer…

10+

TENTATIVA

(Por Guilherme Gimenez)

Muitas das coisas chamadas impossíveis simplesmente nunca foram tentadas. Por algum motivo colocamos em nossa cabeça que “não dá para fazer” e sequer tentamos fazer. Por vezes pessoas disseram que não é possível fazer, e nós acreditamos nisso. Outras coisas foram até tentadas, mas  no passado, sob outras circunstâncias, quando não tínhamos experiência, condição ou mesmo força de vontade. Tentar é uma das coisas mais valiosas na vida. Mas não falo daquela tentativa sem muita vontade ou esforço. Estou pensando em alguém que tenta com todas as forças, que se empenha dando o máximo de si e fazendo da tentativa uma aventura para concretização de um sonho, necessidade ou até mesmo para provar a si mesmo que a possibilidade está a um passo da tentativa. Vamos tentar? Mas o façamos como diz a Bíblia: “O que as suas mãos tiverem que fazer, que o façam com toda a sua força… (Eclesiastes 9:10). Boas tentativas. Siga em frente.

11+
« Older posts