Guilherme Gimenez: Pastor, Professor, Teólogo e Maratonista

Tag: GUILHERME GIMENEZ

Eu venci a Serra do Rio Do Rastro / Mizuno Uphill 2019

31 de Agosto de 2019… Eu nunca me esquecerei dessa data… Com menos de 60 dias passados de minha cirurgia eu estava ali em frente ao maior desafio físico até então enfrentado em minha história: subir a Serra do Rio do Rastro na prova Mizuno Uphill Challenge. 25km de muitas ladeiras, em uma das estradas mais lindas do mundo. Frio, neblina, chuva fina e um pouco de desorganização da equipe deram à prova um brilho especial, uma mistura de sentimentos, uma soma de desafios diferentes. Enfim, aqui está um resumo de um momento em que minha mente e meu corpo trabalharam juntos… um momento de fé e coragem… um momento de se render à grandeza da natureza divina… Que prova linda! Passou… Já sou um ninja runner!!!!

+2

QUANDO O PEQUENO SE TORNA GRANDE DEMAIS

“Não nos deixemos perturbar por ninharias, que devemos desprezar e esquecer. Lembre-se: a vida é muito curta para sermos mesquinhos”. (Dale Carnegie)

“Ele passou por mim e não me cumprimentou”

“Ela não retornou aquela ligação”

“Eles não me deram atenção naquele episódio”

Por trás de cada frase um pequeno gesto e um grande sentimento. Grandes mágoas são originadas muitas vezes por pequenas atitudes. Quem faz – ou deixa de fazer – às vezes nem percebe o quanto o outro ficou triste, sentido, magoado ou furioso. E às vezes nem ficará sabendo que o motivo do afastamento do outro foi exatamente aquela pequena coisa. É claro que todos nós precisamos estar atentos aos pequenos detalhes no sentido de não querermos magoar o outro. Mas, também precisamos ser maduros para não transformar a pequena coisa em algo muito maior do que de fato é. As coisas nem sempre são grandes, mas se tornam grandes: tudo depende de como a recebemos e do investimento de sentimentos que damos a elas.

Pequenas coisas são capazes de nos perturbar, nos inquietar e até nos paralisar. Lembramos de algo pequeno com uma grandeza tal que somos capazes de viver amargurados por um longo período. E o pior é que a atenção que damos às pequenas coisas por vezes passa despercebida por aquele que cometeu o pequeno gesto, e nem sabe o quanto aquilo nos perturbou. Deixamos de viver a vida em sua grandeza porque elegemos algo pequeno para interromper nossos sonhos e planos de futuro.

O pequeno gesto destrutivo deveria ser amenizado e esquecido e não fortalecido e aumentado. Mas nossos sentimentos não são automáticos e nem fáceis de lidar, não é mesmo? Não queremos que uma pequena coisa nos destrua, mas ficamos tão chateados com aquilo que permitimos que tal fato aconteça. O que fazer para não permitir que o pequeno se torne grande? A resposta não é pronta, cada um deverá usar sua estratégia pessoal, mas em todos os casos precisaremos aprender a não valorizar tanto o pequeno mal, mantendo-nos firmes em nossos sonhos e planos, e dando a eles a grandeza que fará o pequeno mal praticamente desaparecer.

Não aumente o pequeno mal. Não potencialize o pequeno gesto desagradável. Não eleja o pequeno problema como o maior evento dos últimos tempos. “Invista seus sentimentos no que é verdadeiro, nobre e direito. Pense em coisas que sejam puras e agradáveis e detenha-se nas coisas excelentes” (Filipenses 4:8 – Biblia Viva).

+12

O AMOR QUE SUPERA AS DIFERENÇAS

A história de Moisés começa com um exemplo nítido do amor que supera as diferenças. A filha do Faraó adota um bebê filho de escravos. Ela protege um bebê desconhecido e oferece a ele uma chance de ter um futuro. Tudo isso acontece por causa do amor. De certo modo ela representa o amor de Deus que nos aceita e nos adota como filhos interferindo diretamente em nosso futuro. O Deus santo se aproxima do ser humano pecador movido por amor. O amor é poderoso para superar as diferenças, unir os diferentes, criar pontes em vez de muros.

+4