Guilherme Gimenez: Pastor, Professor, Teólogo e Maratonista

Categoria: Uncategorized (Page 1 of 2)

LIÇÕES QUE EU APRENDI COM A PANDEMIA

(Por Guilherme Gimenez)

LIÇÃO 5 – NINGUÉM ESTÁ ISENTO DA DOR

Aprendi na pandemia que a dor não escolhe sexo, condição financeira, nacionalidade ou condição física. Vi muitos idosos contraírem COVID e morrerem mas também vi jovens, crianças, atletas e pessoas que levavam a sério sua saúde morrerem também. A dor chega ao hospital público e ao hospital mais caro da cidade. A dor chega para países de primeiro ou terceiro mundo. Ninguém está isento da dor. Uma dura lição que estamos aprendendo enquanto a dor nos rodeia e é estampada no rosto de pessoas que tanto amamos. “chorem com os que choram” (Romanos 12:15-b).

5+

LIÇÕES QUE EU APRENDI COM A PANDEMIA

(Por Guilherme Gimenez)

LIÇÃO 2 – NEM SEMPRE ESTAREMOS PREPARADOS PARA MUDANÇAS MAS AINDA ASSIM TEREMOS QUE MUDAR Quem estava preparado para vivenciar meses de isolamento social? Ninguém. Também não estávamos preparados para tantas outras mudanças que envolvem a dinâmica familiar, negócios, relacionamentos e por aí vai. Ainda que não estivéssemos preparados, fomos obrigados a mudar. E a mudar rápido.. Aprendi que mudar é possível, mesmo quando não se está preparado. Estamos vivendo um dos períodos de maior intensidade de mudanças que já se viu. Estou certo de que daqui para frente estaremos mais abertos às mudanças e as faremos com mais rapidez, afinal aprendemos que o tempo da mudança não está em nossas mãos mas sim nas mãos de Deus. “Para tudo há uma ocasião certa; há um tempo certo para cada propósito debaixo do céu” (Eclesiastes 3:1)

3+

LIÇÕES QUE EU APRENDI COM A PANDEMIA

(Por Guilherme Gimenez)

LIÇÃO 1 – NÃO ESTAMOS SOZINHOS

Aprendi com a pandemia que um problema que surge do outro lado do mundo pode me afetar. Não estamos protegidos por estarmos longe, isso porque somos na realidade uma grande família que cada vez está mais próxima. O planeta inteiro está vivenciando a mesma dor, o mesmo desafio, a mesma realidade. E, daqui a pouco, viveremos o mesmo entusiasmo da chegada da tão esperada vacina. Não estamos sozinhos! Alegrias ou tristezas chegam até nós! “Lembrem-se de que seus irmãos em Cristo em todo o mundo estão passando pelos mesmos sofrimentos” (1Pedro 5:9-b)

3+

NÃO EMPRESTE SEUS OUVIDOS AOS MAUS

(Por Guilherme Gimenez)

Há pessoas que tem o costume de falar mal dos outros. Zombam de uma pessoa como se ela não tivesse coração. São capazes de ferir brutalmente uma pessoa sem pensar nas consequências disso. Mas há também as pessoas que ouvem os maldosos. São capazes de rir de piadas não apenas de mal gosto mas de má índole. Param e ficam conversando sobre outras pessoas de forma pejorativa e maldosa. A Bíblia diz que “a pessoa má gosta de ouvir maldades…” (Provérbios 17:4 – NVT). Esse verso ensina uma coisa seríssima: o que gosta de ouvir maldades também é maldoso. O problema não está apenas com quem diz a maldade mas também com quem a ouve.

Não empreste seu ouvido aos maus, senão, você se tornará igual a eles. A maldade está na boca de quem fala mas também nos ouvidos de quem ouve.

19+

OUÇA MAIS, FALE MENOS

(Por Guilherme Gimenez)

Tem gente que fala muito. Fala sem pensar. Fala sem parar. Essas pessoas correm um risco muito grande: falar bobagem e ferir os outros. Isso porque quem fala demais em geral pensa pouco e ouve ainda menos. Aliás, há pessoas que fazem pouco uso dos ouvidos. Sempre estão prontas a falar – e sobre qualquer assunto – mas pouco ouvem. E quando ouvem, na verdade o fazem sem interesse, e não permitem que as palavras do outro produzam qualquer tipo de efeito em sua forma de pensar ou agir. A Bíblia diz em Provérbios 29:20: “vês uma pessoa precipitada ao falar? Pois espera-se muito mais de um insensato do que de alguém com essa atitude.” Esse verso traz uma exortação a quem fala demais. Cuidado para não cair na armadilha do falar demais e ser considerado um tolo ou como diz o verso, um insensato.

14+

SE NÃO É ERRADO, ENTÃO, VAMOS TENTAR…

(Por Guilherme Gimenez)

Eu posso tentar fazer todas as coisas? Praticamente todas. Mas comece fazendo uma pergunta: o que pretendo tentar fazer é errado? Desonesto? Contraria meus valores? Contraria os valores de outro? É contrário o que a Bíblia diz? Se a resposta a qualquer uma dessas perguntas for “sim” então recomendo que você não tente fazer. Mas, se aquilo que você quer tentar fazer é correto, ajudará alguém, a Bíblia não se expressa contrariamente ao ato e não vai contrariar meus valores ou de outro, então, que tal tentar? A Bíblia diz sobre tentativas que: “Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas”

(Filipenses 4:8). Se não é errado, vamos tentar fazer…

11+

TENTATIVA

(Por Guilherme Gimenez)

Muitas das coisas chamadas impossíveis simplesmente nunca foram tentadas. Por algum motivo colocamos em nossa cabeça que “não dá para fazer” e sequer tentamos fazer. Por vezes pessoas disseram que não é possível fazer, e nós acreditamos nisso. Outras coisas foram até tentadas, mas  no passado, sob outras circunstâncias, quando não tínhamos experiência, condição ou mesmo força de vontade. Tentar é uma das coisas mais valiosas na vida. Mas não falo daquela tentativa sem muita vontade ou esforço. Estou pensando em alguém que tenta com todas as forças, que se empenha dando o máximo de si e fazendo da tentativa uma aventura para concretização de um sonho, necessidade ou até mesmo para provar a si mesmo que a possibilidade está a um passo da tentativa. Vamos tentar? Mas o façamos como diz a Bíblia: “O que as suas mãos tiverem que fazer, que o façam com toda a sua força… (Eclesiastes 9:10). Boas tentativas. Siga em frente.

12+

“DICAS PARA UMA BOA CONVIVÊNCIA”

Dica 6 – Agrade o outro (Por Guilherme Gimenez)

Todo mundo gosta de ser agradado, seja por palavras ou ações. Para construir relacionamentos duradouros é importantíssimo agradar o outro. Quem age dessa forma vai criando um ambiente de reforço emocional constante, mas também de entusiasmo pela vida. Querer ver o outro feliz é uma das nossas tarefas como pessoas que decidiram caminhar com outras através de relacionamentos. A Bíblia ensina que agradar o outro, até quando o outro é mais fraco que nós, é uma receita espiritual para o crescimento e edificação: “Nós que somos fortes devemos ter consideração pelos fracos, e não agradar a nós mesmos. Devemos agradar ao próximo visando ao que é certo, com a edificação deles como alvo” (Romanos 15:1, 2).

7+
« Older posts