Por Guilherme Gimenez

De vez em quando tenho dificuldades para dormir por causa do barulho que alguns vizinhos fazem. Outro dia o barulho foi intenso, até altas horas da madrugada. No dia seguinte, quando entrei no elevador, encontrei com outro morador e comentei sobre o barulho intenso da noite anterior. Para minha surpresa ele declarou que não ouviu nada. E acrescentou: “eu não tenho dificuldade para dormir, nem o barulho feito no meu próprio apartamento me prejudica a pegar no sono.” Ouvindo-o fiquei pensando em como algo semelhante acontece na vida. Um assunto que tira a paz de uma pessoa sequer incomoda a outra. Um problema que deixa alguém nervoso sequer desperta preocupação em outra pessoa. Isso acontece porque cada pessoa reage de uma maneira única diante de uma mesma situação. E além disso é possível treinar nossas reações, desenvolvendo um domínio próprio capaz de nos manter em paz e tranquilos diante de situações estressantes e preocupantes. Perguntei ao companheiro de elevador se ele sempre dormiu com tanta facilidade e sua resposta complementou minha ideia: “eu aprendi a lidar com o barulho, sou marido e pai de um pessoal barulhento.” Rimos, saímos do elevador e eu cheguei a conclusão de que se não podemos encerrar o barulho, então precisamos aprender a dormir com e apesar dele. Se não podemos resolver uma situação, precisamos aprender a nos manter em paz apesar dela. E se não estamos conseguindo dormir com os barulhos da vida, a única possibilidade será desenvolver uma confiança tão genuína em Deus que aprenderemos a descansar nele e não nas situações e a dormir nosso sono tranquilo ou nos mantermos acordados em paz diante da vida e suas surpresas, desafios e grandes lutas. Lembre-se de João 14:27 / “Deixo com vocês a paz. É a minha paz que eu lhes dou; não lhes dou a paz como o mundo a dá. Não fiquem aflitos, nem tenham medo.”

+4