(Por Guilherme Gimenez)

O que não nos falta nesse período de crise são prognósticos ruins para o futuro. Eu já ouvi de tudo: que nossa economia irá desabar, que nunca mais seremos os “mesmos”, que grande parte da população mundial irá morrer e por aí vai. De fato os prognósticos de futuro são assustadores e é até provável que muitos deles – não exatamente esses – aconteçam. O que fazer diante dos piores prognósticos? Preparar-se. E dessa forma, se o pior acontecer, não nos assustará. Mas, como andamos por fé e não por prognósticos (2 Coríntios 5:7), podemos esperar para o melhor diante dos piores prognósticos. Nós somos guiados pela fé e não pelos prognósticos, ainda que eles nos ajudem até a intensificarmos nossa devoção pela oração e leitura da Bíblia. Prepare-se para o pior mas aguarde o melhor! Com Deus o pior prognóstico não será maior do que as bênçãos e cuidado do Senhor.

11+